Educação X Ensino, qual a diferença?

0

“A educação no Brasil está péssima”.

Você já se perguntou quem é responsável por isso? O governo? Também! Mas, antes de pensar em quem pôr a culpa, que tal aprender a diferença entre educação e ensino? Educação é o processo que vem de casa, da família. É o ensino da moral e dos valores familiares.

A função da escola é ensinar, não educar. Claro que o ambiente escolar também faz parte da formação do caráter, influenciando na educação, mas muitas destas influências estão jogando os filhos contra os pais inserindo valores que diferem dos ensinamentos familiares.

E o maior problema que observo nas escolas, do meu ponto de vista de professor, é que as famílias estão delegando às escolas a sua função de educar. Nós mestres, hoje, além de professores, temos que ser um pouco pais e responsáveis, psicólogos. Talvez isto explique em parte a frequente insatisfação de professores com as condições para lecionar.

E não importa se a escola é particular ou pública (ambas seguem orientações do MEC), a partir do momento em que pais ou responsáveis transferem ao estado a responsabilidade de ensinar e educar seus filhos, estes ficam à mercê de um sistema de ensino ruim. Recentemente, a procuradora dos direitos do cidadão, Deborah Duprat, afirmou que as crianças pertencem ao estado e não às suas famílias.

Isso reflete nessa tentativa do estado em tomar para si a formação do caráter dessas crianças e geralmente suas convicções não são as mesmas que os pais tem. Como mudar a educação, ou ensino, usando os métodos e autores de sempre, mesmo que estes levem o país a estar frequentemente nas piores posições em rankings de educação?

Fala-se mal do período militar, constantemente chamando-o de ditadura, mas nenhum governo até hoje apresentou melhores resultados, não vimos ninguém fazendo algo que trouxesse uma melhora verdadeira.

E então, o que vemos, são crianças e adolescentes que não sabem escrever, não sabem fazer cálculos simples de matemática, até mesmo adultos nas universidades são analfabetos funcionais (sabem ler mas não conseguem interpretar o que leram).

O estado quer tornar a população cada vez mais dependente dele, e aí fica a pergunta: a quem interessa manter uma educação de péssima qualidade? Então, meu conselho é que os pais sempre acompanhem a vida escolar de seus filhos e entendam essa diferença entre educar e ensinar, atuando juntamente com a escola, fazendo valer seus direitos sem abrir mão dos deveres.

Por Gilvan Gaia

CURTA O JORNAL EXPRESSO DIÁRIO NO FACEBOOK

COMENTÁRIOS