Justiça revoga decisão de prisão domiciliar e mulher de Cabral permanece em cana

O desembargador federal Abel Gomes, do Tribunal Regional Federal da 2ª Região (TRF2), revogou a decisão do juiz Marcelo Bretas, da 7ª Vara Federal Criminal, a qual concedia regime de prisão domiciliar para Adriana Ancelmo, esposa de Sérgio Cabral, também.

Dessa forma, ela segue presa em Bangu, onde cumpre prisão provisória desde o dia 6 de dezembro do ano passado. As informações são do Terra.

A liminar foi deferida nesta segunda-feira (20), em pedido apresentado pelo Ministério Público Federal, em mandado de segurança ajuizado no TRF2. A ordem vale até o julgamento do mérito do processo pelo colegiado, sem data para ocorrer.

Adriana Ancelmo é suspeita de ter recebido dinheiro desviado de empresas de construção em seu escritório de advocacia. Ela e Sérgio Cabral foram presos na Operação Calicute, desmembramento da Operação Lava Jato.

COMPARTILHE NAS REDES SOCIAIS
QUER RECEBER AS PRINCIPAIS NOTÍCIAS DO DIA DE GRAÇA PELO FACEBOOK? CLIQUE EM CURTIR!

COMENTÁRIOS