Justiça revoga decisão de prisão domiciliar e mulher de Cabral permanece em cana

O desembargador federal Abel Gomes, do Tribunal Regional Federal da 2ª Região (TRF2), revogou a decisão do juiz Marcelo Bretas, da 7ª Vara Federal Criminal, a qual concedia regime de prisão domiciliar para Adriana Ancelmo, esposa de Sérgio Cabral, também.

Dessa forma, ela segue presa em Bangu, onde cumpre prisão provisória desde o dia 6 de dezembro do ano passado. As informações são do Terra.

A liminar foi deferida nesta segunda-feira (20), em pedido apresentado pelo Ministério Público Federal, em mandado de segurança ajuizado no TRF2. A ordem vale até o julgamento do mérito do processo pelo colegiado, sem data para ocorrer.

Adriana Ancelmo é suspeita de ter recebido dinheiro desviado de empresas de construção em seu escritório de advocacia. Ela e Sérgio Cabral foram presos na Operação Calicute, desmembramento da Operação Lava Jato.

RECEBA NOTÍCIAS DO JORNAL EXPRESSO DIÁRIO EM SEU FACEBOOK. É GRÁTIS! CURTA NO BOTÃO ABAIXO E COMPARTILHE!