O senador enrolado da Lava Jato Lindbergh Farias (PT-RJ) disse nesta sexta (17), que “está tranquilo” sobre seu nome constar na lista de pedidos de investigação enviada pelo procurador-geral da República, Rodrigo Janot, ao Supremo Tribunal Federal (STF).

“Estou tranquilo porque já tive outros dois casos como esse que foram completamente arquivados. O que tiver de novo, para mim, é financiamento empresarial. No meu caso, com certeza, vai ser arquivado de novo”, afirmou Lindbergh.

O senador disse que não está envolvido em corrupção. “Não tenho rabo preso nenhum”, afirmou Lindbergh, cobrando que as investigações verifiquem o que é dito nas delações. “Temos que olhar quem fez corrupção, quem cometeu crime. Tem que ter investigação a partir da delação. A delação, nos meus casos, foi arquivada. Não é porque você foi citado que é culpado”, disse o senador.

Lindbergh insinuou que Judiciário, imprensa e os investigadores não atuam com a mesma dedicação e afinco quando se trata de políticos do PSDB, principal adversário do PT, partido do senador. “Espero que não seja seletivo, porque há uma proteção impressionante às lideranças do PSDB nesse processo todo, por parte do Judiciário e da imprensa”, disse o senador do PT.

COMENTÁRIOS