VACILO: Doria se une a instituto esquerdista para promover desarmamento

Informação do site oficial da Prefeitura de São Paulo:

Como parte da campanha global para redução da violência armada, a Prefeitura de São Paulo, em parceria com Instituto Sou da Paz, promove na próxima quinta e sexta-feira, 8 e 9 de junho, uma campanha de entrega voluntária de armas.

A cidade de São Paulo tem centenas de postos de recebimento fixos cadastrados, onde os cidadãos podem entregar voluntariamente suas armas durante todo o ano, mas nesta semana quatro postos da Guarda Civil Metropolitana (GCM) estarão especialmente preparados para receber a população: dois na Zona Sul (Vila Mariana e Santo Amaro), um na Zona Norte (Santana) e um na Zona Leste (Aricanduva/Formosa).

Nota:

Esta parceria é um tremendo equívoco, não apenas por questões estratégicas como também por uma questão moral. O simples fato de João Doria se associar ao Instituto Sou da Paz já é por si só questionável. Mais questionável ainda é levantar a bandeira do desarmamento justo na semana em que novas pesquisas mostraram que o Brasil possui 10% do total de homicídios do mundo, mesmo sendo ao mesmo tempo um dos países com menos armas per capita.

Com essa atitude, Doria afasta de si possíveis aliados, pessoas que o apoiariam cegamente se ele encampasse uma bandeira firme contra esse discurso, ao passo que atrai para si um grupo de pessoas não confiáveis com quem jamais poderá contar.

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS EM PRIMEIRA MÃO. CURTA E SIGA NOSSAS MÍDIAS SOCIAIS NOS BOTÕES ABAIXO

COMENTÁRIOS