Ao oferecermos ração seca a nossos amiguinhos, muitas vezes recebemos recomendações de que essa é a única maneira de sustentá-los e deixá-los nutridos. Contudo, ao contrário existem alguns itens usados na alimentação para cães de forma moderada sem prejudicar sua saúde.

Petiscos, ossos de diversos sabores e até alguns alimentos humanos não gordurosos integram a lista das comidas a serem oferecidas aos nossos pets. Conheça a seguir, um pouco mais sobre cada um desses alimentos!

Petiscos

Normalmente, costumamos servir petiscos aos cães após eles terem se comportado enquanto você esteve fora de casa ou, simplesmente, por ter obedecido algum de seus comandos durante o adestramento.

No mercado, existem petiscos de diversos sabores e específicos para determinada raça ou porte canino na área de alimentação para cães. Contudo, para saber qual é o mais adequado ao seu amigão, uma dica é consultar um veterinário ou o verso da embalagem de cada produto.

Apesar de serem alimentos saborosos, as bolachinhas, se não servidas na quantidade adequada, podem prejudicar o organismo do peludo, podendo causar alergia em sua pelagem. Por isso, recomenda-se que eles sejam servidos entre duas e três vezes na semana.

Rações úmidas

Com o objetivo de realçar o sabor das rações rações, muitos tutores optam por servir alimentos úmidos, comercializados em sachês e latas, como forma de incentivar o apetite dos cães.

Encontradas em diversos sabores, sendo os mais comuns carne, frango e atum, as rações úmidas geralmente precisam ser servidas em uma proporção de 20% em relação às secas. Por exemplo: caso seu cachorro precisa ingerir 400 gramas de comida por refeição, no máximo 80 gramas dela pode ser desse tipo de alimento.

Contudo, pelo fato de serem mais saborosas, é meio óbvio que seu melhor companheiro irá dar preferência para as rações úmidas em detrimento das secas. Contudo, não deixe isso acontecer! Uma dica é, caso isso aconteça, diminuir a porção desse alimento em suas refeições.

Ossos

Morder um osso é uma das coisas preferidas dos nossos cachorros, principalmente quando estão irritados ou desconfortáveis com alguma situação.

Todavia, não são todos os ossos benéficos à saúde do pet! Aqueles de tamanho grande precisam ser evitados e, nesse caso, a preferência deve ser pelos menores, como o joelho bovino.

Além disso, os ossos crus tendem a ser mais saudáveis em relação aos assados ou fritos. Ricos em fósforo e cálcio, eles não costumam quebrar facilmente e são mais fáceis de serem mordidos, principalmente no verão.

Alguns alimentos humanos

Apesar de alguns veterinários falarem que comidas humanas não podem ser incluídas na alimentação para cães, pois podem fazer mal a seus organismos, não são todas que se adequam a essa recomendação!

Alimentos livre de gorduras e não-industrializados podem até, de certa forma, trazer benefícios à saúde do cão ao serem servidos com moderação. Confira abaixo alguns itens que podem ser oferecidos aos nossos fiéis amiguinhos!

  • Maçãs: ajudam em um melhor funcionamento do intestino e ajuda a deixar a imunidade alta;
  • Bananas: possuem grande quantidade de fibras e potássio e, por essa razão, fazem muito bem ao sistema imunológico e intestinal dos pets;
  • Frutas não-cítricas em geral: por não possuírem acidez prejudicial ao estômago, elas podem oferecer inúmeros benefícios à saúde do cão. Contudo, caso você tenha alguma dúvida, lembre-se de consultar um veterinário;
  • Cenouras: desde que esteja crua, triturada e sem casca, a cenoura pode fazer muito bem ao organismo dos cachorros. Além de ajudarem sua visão, elas contribuem para um melhor funcionamento dos sistemas nervoso e digestivo,
  • Carnes cozidas: fonte de proteínas, as carnes servidas aos peludos precisam estar sempre cozidas e nem tempero. Ao escolher a mais adequada a sua saúde, dê preferência as não gordurosas.

Apesar dos alimentos humanos acima serem saudáveis aos nossos amigões, outros já podem prejudicar e muito seus órgãos internos. Geralmente, alimentos ácidos e gordurosos, como laranjas, uvas, chocolates, café, cebola, ovo e abacate podem levar o pet a ter sérios problemas de saúde no decorrer da vida.

CURTA O EXPRESSO DIÁRIO NO FACEBOOK E ACOMPANHE AS NOTÍCIAS MAIS IMPORTANTES

COMENTÁRIOS