Ator Charlie Sheen é acusado de pedofilia, mãe da vítima desmente acusações

0
32

Depois de acusações de assédio sexual contra o ator Kevin Spacey e o produtor de Hollywood Harvey Weinstein, Charlie Sheen é o alvo. O ator é acusado de ter estuprado um adolescente, o ator-mirim Corey Haim.

O crime teria ocorrido durante a gravação do filme “Lucas”, em 1986. Haim morreu, aos 38 anos, em 2010. Um relato sobre o caso foi escrito pelo ator Corey Feldman em seu livro.

“Haim disse que durante as filmagens de ‘Lucas’, um adulto o convenceu que era perfeitamente normal homens mais velhos e adolescentes na indústria transarem. Haim era inocente e foi sodomizado”. Feldman nunca mencionou o nome da pessoa sobre quem estava falando.

Ao site National Enquirer, o ator Dominick Brascia disse que Haim lhe disse que os dois fumaram maconha e transaram. “Corey disse que eles fizeram sexo anal e depois disso Sheen ficou frio”, afirmou. “Corey ficou tão confuso com o incidente e acreditou, como várias outras vítimas, que estava apaixonado por seu abusador”, contou outra fonte ao National Enquirer.

Charlie Sheen já foi acusado de assediar sexualmente de sua dentista em uma consulta e sua ex-esposa, Denise Richards, já o denunciou por acessar sites pornográficos de conteúdo infantil.

Judy Haim, mãe do ator Corey Haim, desmentiu as acusações de que seu filho teria sido abusado por Charlie Sheen. Segundo o jornal The National Enquirer, um amigo de Corey relatou que Sheen teria abusado sexualmente de Corey quando ele tinha 13 anos, durante as gravações de “Lucas (‘A inocência do primeiro amor’)’” (1986).
O representante Charlie Sheen já havia informado ao site The Hollywood Reporter que o ator “nega categoricamente essas acusações”.

“Meu filho nunca mencionou Charlie. Nós nunca falamos sobre Charlie. Isso tudo é inventado”, afirmou ela em entrevista ao programa de TV “Entertainment Tonight”. “Se meu filho estivesse aqui e ouvisse tudo isso, ele iria vomitar”, defendeu Judy Haim.

“Estou de saco cheio, sabe por quê? Meu coração não pode aceitar isso. Sou mãe dele, estou de luto. Minha família está assustada, os melhores amigos de Corey estão assustados. Nós todos sabemos a verdade porque meu filho sempre teve língua comprida.

Toda vez que ele tinha uma entrevista, ele falava para todo mundo qual droga ele estava usando, o que ele estava fazendo. Nós nunca ouvimos sobre Charlie”, desabafou a mãe de Corey.

O ator morreu em 2010, aos 38 anos, vítima de pneumonia.
Judy afirmou que está muito triste com a situação.

“Vou dizer para Charlie: ‘eu não te conheço, não sei quem é culpado ou não’. Mas tudo o que sei é que eu nunca ouvi meu filho mencionar qualquer coisa sobre você. Nós nunca falamos sobre você desde o filme. Me sinto mal porque isso é um grande problema em Hollywood e no resto do mundo. Espero que isso possa ser esclarecido e que as pessoas que realmente prejudicam os outros paguem o preço no final das contas”.
“Eu fiquei chocada ao ver essas manchetes. Estou realmente cansada”, completou.

Na entrevista, Judy relembrou as qualidades do filho e relatou o apoio que recebeu dele enquanto fazia tratamento contra o câncer.

CURTA O JORNAL EXPRESSO DIÁRIO NO FACEBOOK

COMENTÁRIOS