Bolsonaro quer reduzir aposentadoria de políticos de R$ 33 mil para R$ 5,8 mil

O presidente Jair Bolsonaro disse nesta quinta-feira, 7, que os políticos vão se aposentar pelo teto do INSS.

“O parlamentar vai se aposentar com o teto do INSS, em torno de R$ 5,8 mil, assim como as demais categorias”.

Atualmente, um político aposentado recebe mais de R$ 33 mil reais. No entanto, caso a medida fosse aprovada, seria seguido o teto máximo do INSS.

Atualmente, através do INSS, nenhum segurado recebe mais de R$ 5,8 mil de um mesmo benefício, mas há ainda pessoas que acumulam aposentadorias. Esse acúmulo, segundo a proposta do governo, também chegaria ao fim.

Ao lado de dois generais, o ministro-chefe do Gabinete de Segurança Institucional, Augusto Heleno, e o porta-voz da Presidência, Otávio do Rêgo Barros, Bolsonaro voltou a afirmar que os militares estarão sujeitos a novas regras “respeitando as especificidades da categoria”.

De acordo com Bolsonaro, a reforma da Previdência “desagrada a algumas pessoas”, mas ela é necessária para que o País invista em emprego, segurança, saúde e educação.

Ele também apresentou uma cartilha para facilitar o entendimento da reforma da Previdência. O material foi feito pela Secretaria de Comunicação e o Ministério da Economia.

Muito ainda precisa ser discutido da previdência, mas a vontade de pelo menos mudar algo para os políticos, diminuindo os benefícios que eles recebem atualmente, foi bastante elogiada através das redes sociais, inclusive por aqueles que normalmente não pregam das mesmas ideias de Jair.

Conheça algumas das outras propostas de mudança da previdência, sugeridas por Bolsonaro

Como é: não é preciso tempo de contribuição máximo para se aposentar, basta que as mulheres tenham 60 anos e os homens 65.

Governo Bolsonaro propõe: idade mínima de 62 para as mulheres e 65 para homens, sendo que poderá haver uma mudança quando a expectativa de vida dos brasileiros começar a subir.

Para os dois a proposta é de no mínimo de 20 anos de contribuição, sendo que para receber 100% é necessário trabalhar por 40 anos.

Amauricio Borba

Formado em Economia, Jornalismo e Ciências Políticas pela UNIVILLE – SC. Gaúcho de nascimento e catarinense de coração. Em defesa da ética, da liberdade de expressão e por um Brasil mais justo. Apaixonado por vendas é fundador do Jornal Expresso Diário
Amauricio Borba

DEIXE UM COMENTÁRIO