China pede a Trump para ficar longe da Venezuela

China pediu aos Estados Unidos que se mantenham fora da crise política atual na Venezuela e disse que se opõe a qualquer intervenção estrangeira no país.
A porta-voz do ministério do Exterior chinês, Hua Chunying, declarou:

“Esperamos que a Venezuela e os Estados Unidos possam se respeitar e tratar um ao outro com igualdade, e lidar com suas relações baseadas na não interferência nos assuntos internos de cada um.”

Hua acrescentou que todos os envolvidos no conflito devem buscar uma solução política para o caso por meio “do diálogo pacífico dentro da enquadramento da Constituição venezuelana”.

Na última década, segundo o “Valor“, a China destinou à Venezuela US$ 65 bilhões em empréstimos, recursos e investimentos. O país latino-americano deve mais de US$ 20 bilhões.

O regime islâmico do Irã, por sua vez, denunciou os eventos na Venezuela, chamando de golpe a ação da oposição no país e tentativa de tomar o poder de forma ilegal.

A Rússia e a Turquia também declararam apoio a Nicolás Maduro, conforme noticiou a RENOVA.

O EXPRESSO DIÁRIO É UMA MÍDIA ALTERNATIVA CONSERVADORA PARA QUEM BUSCA INFORMAÇÕES PRECISAS E INTERPRETAÇÕES EQUILIBRADAS DOS PRINCIPAIS FATOS DO BRASIL E DO MUNDO. CURTA É GRÁTIS!

ASSINE O EXPRESSO DIÁRIO, É GRÁTIS

DEIXE UM COMENTÁRIO