Confira como foi o dia dos candidatos à Presidência da República


Logo Agência Brasil

O candidato à Presidência da República pelo PDT, Ciro Gomes, participou de ato de campanha na cidade de Trindade, região metropolitana de Goiânia. Em visita ao bairro Vila do Sonho, o candidato falou sobre o funcionamento do programa de Reforma Urbana e Regularização Fundiária. A proposta busca legalizar posse de terrenos e casas. Além disso, ele defendeu a medida do programa de governo voltado para financiar a reforma de casas populares.

Constituinte Eymael (DC) caminhou pelo comércio da Rua 12 de outubro, na Lapa, bairro da zona oeste paulistana. Neste domingo (18), Eymael participa de carreata na zona leste de São Paulo em homenagem ao aniversário do bairro Tatuapé.

Notícias relacionadas:

O candidato reeleição, Jair Bolsonaro (PL), fez atos de campanha em Caruaru, no Agreste Pernambucano. Ele defendeu as ações sociais do atual governo durante a pandemia de covid-19. “O governo gastou, em 2020, mais de R$ 700 bilhões para combater a pandemia e uma parte disso foi em cima do Auxilio Emergencial”, disse. “Nós socorremos os mais humildes, nós gastamos em 2020 o equivalente a 15 anos de Bolsa Família. Lá atrás, o Bolsa Família começava pagando R$ 80 por mês apara família e se o chefe daquela família arrumasse um emprego, ele perdia o Bolsa Família. No nosso governo, acabamos com o Bolsa Família e criamos o Auxílio Brasil e o valor passou a ser, pelo menos, R$ 600 e você pode achar emprego que não vai perder o Auxílio Brasil”, acrescentou.

O candidato Leo Periclés, da Unidade Popular, participou hoje (17), de um almoço com apoiadores da campanha, no Restaurante Popular de Florianópolis, em Santa Catarina. Na agenda do candidato, há também tuitaço, às 18h. Ele conclama os apoiadores a postarem uma foto com a inscrição: “Queremos candidatos negros nos debates”. Leo escreveu na sua rede social  “Para reverter isso, queremos a garantia da participação de candidatos negros nos debates, debatendo um programa popular e as propostas antirracistas de um governo para todo o povo brasileiro”.

Luiz Inácio Lula da Silva, candidato do PTm participou de comício neste sábado (17), na Boca Maldita, região central de Curitiba. Em sua fala, Lula lamentou números do Índice de Desenvolvimento da Educação Brasileira (Ideb). Segundo o levantamento, a porcentagem de crianças do 2º ano do ensino fundamental que ainda não sabem ler e escrever, nem mesmo palavras simples, mais do que dobrou entre 2019 e 2021, em meio à pandemia de covid-19 (iniciada em 2020), com escolas fechadas e ensino remoto. Lula também ressaltou seu sentimento por Curitiba, onde ficou 580 dias preso, por causa da condenação em processo da Operação Lava Jato. “Tem gente que pensa que eu fiquei com ódio de Curitiba, porque eu fiquei preso aqui. A cadeia me fez aprender a amar Curitiba. Eu tenho gratidão, tenho respeito por Curitiba”, disse o presidenciável.

Padre Kelmon (PTB) cumpriu apenas agenda interna com padres e pastores apoiadores da campanha, em São Paulo.

Sofia Manzano (PCB) cumpriu agenda no município baiano de Feira de Santana. O dia começou com um café da manhã coletivo, às 9h, e, em seguida, ela participou de uma mesa de debates com a candidata a deputada federal pelo PCB, Ana Karen, e com o candidato ao governo da Bahia, Giovani Damico, e o vice dele, João Coimbra. Por volta de 12h, Sofia visitou a Feira da Marechal, onde fez panfletagem e conversou com eleitores. No início da tarde, a candidata deu entrevista à imprensa local.

A candidata do União Brasil a presidente da República, Soraya Thronicke (União Brasil), fez campanha pela feira livre e camelódromo do Alecrim, em Natal. Lá, ela conversou com comerciantes onde defendeu sua proposta de uma nova política econômica para o país, com adoção do imposto único, abolindo 11 tributos federais. A senadora disse que o seu partido “tem um DNA liberal na economia” e ressaltou que não há como cuidar das pessoas, sem cuidar da economia do país. “Nosso sistema tributário é caótico e desestimula investimentos e estamos atrasadíssimos no quesito abertura de mercados”, afirmou. Soraya Thronicke avaliou ainda que o Brasil é um dos piores países do mundo para pessoas se aposentarem e garantiu, que se eleita, vai tirar o desconto de INSS da folha de pagamento. Outra promessa da candidata é que quem ganha até cinco salários mínimos não vai mais pagar imposto de renda.

Matéria em atualização.

*Colaboraram Camila Maciel, Douglas Corrêa, Heloísa Cristaldo e Karine Melo.

DEIXE UM COMENTÁRIO