Nos dias de hoje é difícil imaginar um mundo sem energia elétrica. É por
isso que cada vez mais os países têm investido de forma incisiva em geração
de energia, sobretudo energia limpa, ou seja, aquelas advindas de fontes
renováveis como o sol e os ventos.

Mas você sabe quais são as fontes de energia elétrica mais conhecidas? E,
ainda, quais são os países pioneiros nesse quesito? A seguir você descobre
as respostas para essas questões e outras curiosidades sobre a geração de
energia.

Qual a importância da energia elétrica

A comodidade com que a maioria das pessoas vive nos dias de hoje faz com
que alguns detalhes passem em branco – ao menos quando tudo está indo bem.
Abrir a torneira e ver a água corrente, deitar em uma cama fofa e
confortável, acender a luz ao anoitecer.

Quando tudo vai bem, esse tipo de atividade acontece quase que no
automático. Certamente você não faz ideia de quantas vezes carregou o
celular na semana passada, por exemplo.

Agora veja o que acontece quando alguém aperta o botão do controle remoto e
a TV não dá sinal de vida. Ou, ainda, falando do setor industrial, consegue
imaginar o prejuízo gerado quando uma linha inteira de produção, composta
por 50 funcionários, não funciona por falta de energia elétrica?

Somente quando a energia falta é que muitos percebem o quanto ela é
essencial. Por isso, muitas empresas, além de pagarem pela energia da
empresa concessionária, optam por alugar gerador para contar com sua
própria fonte particular de energia. Dessa forma, é possível evitar os
prejuízos causados pelas interrupções.

Qual a principal fonte de energia elétrica no Brasil

Ainda hoje, a principal fonte de energia elétrica do Brasil é a aquela
gerada em usinas hidrelétricas. De forma prática, essa é a energia gerada a
partir da água por isso o prefixo Hidre. Apesar de parecer ser uma fonte de
energia limpa, afinal a água é um recurso natural, certo?! Esse sistema não
é tão sustentável assim e a seguir você entende o porquê.

Para que a água seja transformada em energia é necessário que haja um
sistema hidrelétrico. Assim como um carro precisa que o combustível entre
em combustão para funcionar, o sistema hidrelétrico precisa da agitação da
água, provocado por um conjunto de pás. Essas pás tem o papel de estimular
o gerador, que gera energia e depois tudo é distribuído. E onde isso
acontece? Dentro de usinas.

As usinas hidrelétricas são grandes e robustas construções. Quem já visitou
uma usina deve ter reparado na magnitude de seu tamanho e imponência. E é
aí que mora boa parte dos problemas. A instalação dessas estruturas provoca
grande impacto na natureza.

Como funciona a construção de uma usina hidrelétrica

No mundo todo existem grandes usinas de hidrelétrica. A Usina Hidrelétrica
de Itaipu, em Foz do Iguaçu – Paraná, por exemplo, é uma das maiores do
mundo e sua capacidade é igualmente grandiosa. Para se ter ideia, Itaipu
fornece aproximadamente 15% da energia consumida no Brasil e 90% do consumo
paraguaio. É muita coisa.

Até aí tudo bem, afinal, sua capacidade de produção é excelente. O problema
real começa em seu tamanho: são 1.350 km² de área. Ou seja, antes de virar
uma usina, essa área era ocupada por animais, vegetação e às vezes até
pessoas. E viabilizar uma obra desse porte é algo que contraria milhares de
ambientalistas.

Para que a construção de uma usina hidrelétrica seja possível, é necessário
desmatar áreas e extinguir animais. As consequências disso a longo prazo?
Alterações irreversíveis na natureza.

– Prejuízos à fauna e a flora;
– Inundação de áreas verdes;
– Madeiras de lei derrubadas ou submersas, o que favorece a proliferação
de mosquitos causadores de doenças;
– Morte de animais silvestres;
– Produção de óxido de enxofre, que em contato com oxigênio forma o
ácido sulfuroso. Esse ácido, após a oxidação, resulta no ácido sulfúrico,
principal responsável pela chuva ácida.

É por isso que apesar da água ser uma fonte, em tese, limpa, o enorme
impacto gerado pelas usinas hidrelétricas faz com que essa fonte energética
não seja tão sustentável assim.

Quais as fontes de energia mais utilizados no mundo

Apesar das usinas hidrelétricas serem a principal fonte de energia do
Brasil, em nível mundial o cenário é completamente diferente. Veja abaixo,
em ordem decrescente, as fontes de energia mais utilizadas no mundo:

1º Petróleo
2º Carvão mineral
3º Gás natural
4º Energias renováveis
5º Energia nuclear
6º Hidráulica
7º Outros

O petróleo e o carvão representam, juntos, mais da metade de toda a energia
gerada no planeta. Atualmente, os 3 países com maiores reservas de petróleo
são, respectivamente, Venezuela, Arábia Saudita e Canadá. Quanto ao carvão,
as maiores reservas do mundo estão na Rússia (50%) e nos EUA (30%), mas os
maiores produtores são a China e os EUA.

*Quais os 5 países que mais investem em fontes de energia*

Agora que você já sabe a importância da energia elétrica, também conhece
informações sobre a geração de energia no Brasil e no mundo, veja abaixo um
ranking que enumera os países que mais investem em novas fontes de energia,
segundo levantamento da Ernst & Young:

1º China – metade de todo o investimento em energia eólica vem do país
asiático;

2º Estados Unidos – o país tem investido tanto em energia eólica como
energia solar;

3º Alemanha – o país tem como objetivo aumentar a participação das
renováveis na matriz energética para 80% até 2050. Atualmente esse número
está no 20% aproximadamente;

4º Índia – a terceira maior fonte de gases do efeito estufa está
comprometida com a meta de instalar 175 gigawatts de capacidade de energia
renovável até 2022;

5º Reino Unido – o país tem o compromisso de até 2020, alcançar a meta de
ter 15% de toda a sua energia gerada por fontes renováveis.

A busca por alternativas com maior eficiência energética já é uma
realidade. Afinal, em um mundo cada vez mais dependente de energia
elétrica, torna-se cada vez mais necessário *alugar gerador e “beber de várias fontes”.

Amauricio Borba

Formado em Economia, Jornalismo e Ciências Políticas pela UNIVILLE – SC. Gaúcho de nascimento e catarinense de coração. Conservador de Direita sempre em defesa da ética, da liberdade de expressão e por um Brasil mais justo. Apaixonado por vendas é fundador do Jornal Expresso Diário
Amauricio Borba

DEIXE UM COMENTÁRIO