Denúncia do PT contra Bolsonaro, baseada na Folha de São Paulo, não tem provas afirma Ministro do TSE

O corregedor do TSE, Jorge Mussi, abriu investigação sobre a “compra de disparos em massa de mensagens anti-PT pelo WhatsApp” denunciada pela jornalista petista da Folha sem provas.

Mussi atendeu ao pedido de Fernando Haddad (PT) contra Jair Bolsonaro (PSL), mas negou as medidas cautelares (quebra de sigilo e busca e apreensão) pedidas pelo PT .

Siga o EXPRESSO DIÁRIO no TWITTER e acompanhe todas as notícias em tempo real.

No despacho, Mussi afirmou que a argumentação desenvolvida pelo PT com base na matéria da Folha não tem provas: “toda a argumentação desenvolvida pela autora está lastreada em matérias jornalísticas, cujos elementos não ostentam aptidão para, em princípio, nesta fase processual de cognição sumária, demonstrar a plausibilidade da tese em que se fundam os pedidos”.

Amauricio Borba

Formado em Economia, Jornalismo e Ciências Políticas pela UNIVILLE – SC. Gaúcho de nascimento e catarinense de coração. Conservador de direita em defesa da ética, da liberdade de expressão e por um Brasil mais justo. Apaixonado por vendas é fundador do Jornal Expresso Diário
Amauricio Borba