Em 2015 Dilma doou 625 toneladas de feijão para Cuba e preço sobe no Brasil

Conforme reportagem do Globo Rural, um leilão de contratação de frete para remoção de 625 toneladas de feijão para atender ao Programa de Doação Humanitária de Alimentos do Brasil à República de Cuba foi realizado em outubro de 2015.

O produto foi enviado em sacas de 50 quilos, de acordo com informações da Conab. A contratação do serviço compreende o percurso rodoviário entre o local onde estava armazenado o grão e o Porto de Navegantes, ambos localizados dentro do Estado de Santa Catarina (SC), e a colocação do feijão dentro do navio.

Arroz também

A Conab também realizou três leilões de troca de arroz para atendimento à Cuba e à Faixa de Gaza. Vale lembrar que essas ações estão previstas na Lei 12.429, de 20 de agosto de 2011, que autoriza o governo federal a doar estoques públicos de alimentos para assistência humanitária internacional.

A ação, do Programa Mundial de Alimentos, é coordenada no Brasil pelo Ministério das Relações Exteriores (MRE).

O PT negou que o aumento do preço do feijão tenha ocorrido devido a doação e culpou a quebra de safra no Sul do País.

Especialistas explicam que  problemas climáticos decorrentes do fenômeno El Niño afetaram a safra do Rio Grande do Sul (que é o maior produtor do alimento no Brasil). Os produtores gaúchos reclamam uma redução de 16% na produção em relação à safra de 2015

 

Amauricio Borba

Formado em Economia, Jornalismo e Ciências Políticas pela UNIVILLE – SC. Gaúcho de nascimento e catarinense de coração. Conservador de Direita sempre em defesa da ética, da liberdade de expressão e por um Brasil mais justo. Apaixonado por vendas é fundador do Jornal Expresso Diário
Amauricio Borba

DEIXE UM COMENTÁRIO