Em ato falho, jornal O Globo expõe interesse interno de prejudicar Bolsonaro em subtítulo de matéria

Na madrugada deste domingo (19), a equipe do Conexão Política revelou com exclusividade a matéria desastrosa do jornal O Globo, no qual a publicou mal editada com os seguintes dizeres: “Acho que podemos deixar pra entrar no site amanhã né, pra render o dia todo, ninguém mais tem”.

A reportagem tratava-se de uma possível investigação que o MPF estuda abrir contra o deputado Jair Bolsonaro, ainda sobre o caso da ex-funcionária do Parlamentar.

Imagem: Reprodução

De forma explícita, o editor do jornal expôs uma nota interna em circulação pública, no qual ficou anexada no site.

O editor deixou vazar a ordem de forjar uma matéria para tentar prejudicar a imagem política de Bolsonaro e a necessidade de fazer render tal noticiário.

No Twitter, a equipe do Conexão Política inseriu o link da matéria e solicitou que seus leitores respondessem ao tweet com prints da matéria do jornal O Globo. Dentre várias imagens, os usuários também gravaram vídeo do ocorrido e anexaram o link do site num arquivo salvo na Internet (confira aqui).

Poucos minutos depois, o endereço da matéria ficou fora do ar. Ao retornar, o subtítulo já estava modificado.

Imagem: Reprodução
Imagem: Reprodução

Diante deste aspecto, fica evidente a estratégia da grande mídia em fabricar a todo custo fake news sobre o candidato Jair Bolsonaro, cujo é líder absoluto em todos os cenários presidenciais (com ou sem o ex-presidente Lula na disputa).

Assim sendo, o jornal O Globo mais uma vez age de maneira anti-profissional, ferindo os princípios de um jornalismo sério e distanciando a verdade dos seus leitores.

De forma esmagadora, a redação dos grandes meios de comunicação voltou-se à militância política, no qual o compromisso com a verdade é o que menos importa. Novamente a grande mídia é desmascarada pela mídia independente, grupo ao qual o sistema insiste em chamar de fabricante de fake news.

Acerca dos fatos, busca-se ainda neles a precisão ante o absurdo feitos pelos seus ditos checadores, ou em outras palavras, ter a proporção e exatidão dos dados, sem a sua distorção e a hipérbole errônea. Não é como se fosse um abuso novo, na verdade são os sintomas da perpetuação da cultura do lobby no Brasil.

A matéria publicada por Mateus Coutinho, revela o sistema de como a informação é encarada nos bastidores dos grandes jornais.

Vale a pena relatar que estamos às vésperas da eleição mais importantes dos últimos anos, no qual o futuro do Brasil está em jogo como nunca esteve. E neste contexto em que agências de checagens buscam censurar e punir quem não tem culpa, os grandes vilões estão aí, soltos e disseminando a verdadeira fake news.

Sim, a grande mídia é a maior fabricante de notícias manipuladas para fomentar o sistema e os interessades das grandes corporações.

Já dizia o grande Cazuza:

“A tua piscina tá cheia de ratos. Tuas ideias não correspondem aos fatos”.

Amauricio Borba

Formado em Economia, Jornalismo e Ciências Políticas pela UNIVILLE – SC. Gaúcho de nascimento e catarinense de coração. Em defesa da ética, da liberdade de expressão e por um Brasil mais justo. Apaixonado por vendas é fundador do Jornal Expresso Diário
Amauricio Borba

DEIXE UM COMENTÁRIO