Ex-secretários e filho da governadora de Roraima são presos em operação da PF

311
SP - OPERA«√O LAVA JATO - GERAL - MovimentaÁ„o na SuperintendÍncia da PolÌcia Federal no bairro da Lapa, Zona Oeste de S„o Paulo, SP, nesta sexta-feira (14). A PolÌcia Federal (PF) deflagra a sÈtima fase da OperaÁ„o Lava Jato, cumprindo mandados de pris„o e busca e apreens„o no Paran·, em S„o Paulo, no Rio de Janeiro, em Minas Gerais, em Pernambuco e no Distrito Federal. 14/11/2014 - Foto: MARCOS BEZERRA/FUTURA PRESS/FUTURA PRESS/ESTAD√O CONTE⁄DO

Ex-secretários e filho da governadora de Roraima são presos acusados de envolvimento em desvios de recursos públicos do sistema penitenciário do estado.

A Polícia Federal cumpre nesta quinta-feira, 11 mandados de prisão preventiva e 20 de busca e apreensão.

A Operação Escuridão ainda está em curso, mas o filho da governadora Suely Campos está entre os presos. Guilherme Campos foi preso em um hotel em Brasília.

Em Boa Vista, a polícia prendeu dois ex-secretários de Justiça e Cidadania, Ronan Marinho e Josué Filho.

A operação mira um esquema de desvio de dinheiro público em contratos de fornecimento de alimentação para presídios em Roraima, com faturamento próximo à R$ 70 milhões em três anos.

As investigações apontam que a empresa, contratada sem licitação, responsável pelo serviço desde 2015, superfaturava o valor da alimentação, além de informar o fornecimento de mais refeições do que era efetivamente entregue.

Segundo a Polícia Federal, saques de aproximadamente 30% do valor dos contratos da empresa, que está em nome de laranjas, eram realizados para o pagamento de propinas e para o enriquecimento ilícito dos reais proprietários do negócio.

Entre as provas obtidas pelos policiais estão filmagens de dos saques e dos repasses.

Nós ainda não conseguimos contato com os acusados. A governadora de Roraima ainda não se manifestou sobre a operação.

O estado enfrenta problemas de falta de estrutura, superlotação, fugas, massacre e a atuação de fações criminosas no sistema prisional.

Um acordo este mês entre o presidente Michel Temer e a Governadora Suely Campos repassou a administração dos presídios do estado para a união até o 31 de dezembro.

GOSTOU DESTA NOTÍCIA? ENTÃO CURTA E COMPARTILHE, É GRÁTIS! ISSO NOS MOTIVA A CRIAR MAIS CONTEÚDO DE QUALIDADE PARA VOCÊ!

ASSINE O EXPRESSO DIÁRIO, É GRÁTIS

COMENTÁRIOS