Governo vai exonerar funcionários com ideias “comunistas”

Segundo Onyx Lorenzoni, a ideia se apoia no fato de que, nas eleições de outubro, "a sociedade disse basta às ideias socialistas e comunistas"

O governo Jair Bolsonaro fará uma revisão de toda a estrutura da administração pública e exonerará os funcionários que defendam ideias “comunistas”, informou nesta quinta-feira o ministro da Casa Civil, Onyx Lorenzoni.

A decisão foi anunciada na primeira reunião de Bolsonaro com os 22 ministros, que teve duração de três horas. Segundo Lorenzoni, a ideia se apoia no fato de que, nas eleições de outubro, “a sociedade disse basta às ideias socialistas e comunistas que nos últimos 30 anos nos levaram ao caos atual”.

Segundo Lorenzoni, que anunciou hoje a exoneração de mais de 300 servidores comissionados ligados a sua pasta, “não faz sentido ter funcionários de orientações ideológicas antagônicas”.

Siga o EXPRESSO DIÁRIO no TWITTER e acompanhe todas as notícias em tempo real.

O ministro explicou que esse assunto foi tratado na reunião que Bolsonaro teve com os ministros e que será aplicado em todos os setores da administração pública.

Amauricio Borba

Formado em Economia, Jornalismo e Ciências Políticas pela UNIVILLE – SC. Gaúcho de nascimento e catarinense de coração. Conservador de direita em defesa da ética, da liberdade de expressão e por um Brasil mais justo. Apaixonado por vendas é fundador do Jornal Expresso Diário
Amauricio Borba