Haddad vira réu por corrupção em novo processo derivado da Lava Jato

Justiça aceita denúncia do Ministério Público de SP baseada em delação do empresário Ricardo Pessoa, da UTC, que teria pago dívida de campanha do petista

O candidato derrotado à Presidência da República pelo PT e ex-prefeito de São Paulo, Fernando Haddad, virou réu nesta segunda-feira por corrupção passiva e lavagem de dinheiro. Esta é a primeira vez que Haddad se torna réu em uma ação criminal.

A Justiça de São Paulo recebeu a denúncia do Ministério Público, que o acusa de receber 2 milhões e 600 mil reais da UTC para saldar dívidas de campanha.

A investigação do Ministério Público se baseia no depoimento do empresário Ricardo Pessoa, sócio da empreiteira UTC, em delação premiada.

Pessoa afirma que contribuiu para saldar dívidas na campanha de Haddad à prefeitura paulistana em 2012. Haddad nega as acusações. Em nota oficial, o ex prefeito afirma que não há provas. De acordo com ele, o empresário “teve seus interesses contrariados” enquanto ele estava na Prefeitura de São Paulo.

VEJA TAMBÉM:  Marcelo Odebrecht entregou à Lava Jato e-mails que permitem rastrear a propina paga para Lula

Segundo ele, “trata-se de abuso que será levado aos tribunais”,

GOSTOU DESTA NOTÍCIA? ENTÃO CURTA E COMPARTILHE, É GRÁTIS!

ASSINE O EXPRESSO DIÁRIO, É GRÁTIS

DEIXE UM COMENTÁRIO