Um homem teria decapitado um bebê de 18 meses e exibido sua cabeça cortada na rua. O crime ocorreu após o acusado, Mikhail Elinsky, de 42 anos, ter sido liberado de uma instituição psiquiátrica em que estava preso por ter matado uma mulher há seis anos. As informações são do Metro UK.

Depois de sua libertação, ele atacou a criança em sua própria casa, antes de esfaquear a mãe da menina – sua sobrinha – e sair em fúria para a rua na cidade russa de Astrakhan.

Pedestres gravaram o momento em que ele saiu com a cabeça da criança em uma mão e segurando uma faca na outra. Ele foi baleado por oficiais e morreu mais tarde no hospital.

Sua sobrinha, Tatiana, foi deixada com lesões abdominais severas após o esfaqueamento, e agora está sofrendo com a perda de sua filha.

Há seis anos, Mikhail esfaqueou uma assistente de loja até a morte. Ele foi diagnosticado com esquizofrenia paranoica e um juiz o enviou para um hospital psiquiátrico de alta segurança para tratamento.

Siga o EXPRESSO DIÁRIO no TWITTER e acompanhe todas as notícias em tempo real.

No entanto, ele foi liberado recentemente quando a instituição alegou que ele já estava “saudável”, informou a mídia local.

Amauricio Borba

Formado em Economia, Jornalismo e Ciências Políticas pela UNIVILLE – SC. Gaúcho de nascimento e catarinense de coração. Conservador de direita em defesa da ética, da liberdade de expressão e por um Brasil mais justo. Apaixonado por vendas é fundador do Jornal Expresso Diário
Amauricio Borba