‘Janeiro Peludo’: campanha incentiva mulheres a deixarem pelos crescerem

Uma campanha iniciada na Inglaterra no mês passado está chamando a atenção da internet em várias partes do mundo nesta sexta-feira (4). Trata-se do Januhairy (ou, em tradução livre, ‘Janeiro Peludo’), iniciativa que convida mulheres a “amarem e aceitarem” a si mesmas com seus pelos naturais enquanto arrecadam dinheiro para a caridade.

A fundadora do grupo no Facebook, a britânica Laura Jackson, 21, deu uma entrevista à repórter Millicent Cooke, da BBC, em Londres, em que explica suas ideias. Jackson propõe que – as mulheres que quiserem – deixem seus pelos corporais crescerem para que, assim, se tornem mais confortáveis em seus “corpos lindamente únicos”.

janeiro

A proposta é que os pelos de todas as partes do corpo possam crescer naturalmente, incluindo os mais expostos, como os das pernas e axilas.

“Me senti livre e mais confiante. Algumas pessoas próximas não entenderam ou concordaram porque não me depilei mais”, disse à BBC.

O Janeiro Peludo, segundo a britânica, já alcançou o apoio de mulheres do próprio Reino Unido, além de Estados Unidos, Canadá, Alemanha, Rússica e Espanha.

Caridade 

Algumas das participantes são patrocinadas pelo Januhairy para que possam deixar os pelos crescerem e possam postar na internet. Em seguida, são convidadas a doarem a quantia para o Body Gossip, uma instituição de caridade que dá palestras sobre a importância da imagem corporal.

Siga o EXPRESSO DIÁRIO no TWITTER e acompanhe todas as notícias em tempo real.

Apesar da polêmica que tem causado nas redes sociais, Laura afirmou que não quer agredir ninguém. “Esta não é uma campanha agressiva a quem não percebe quão normais são os pelos do corpo. É um projeto de empoderamento para todos entenderem melhor sobre a ideia que temos de nós mesmos e dos outros”, declarou.

Amauricio Borba

Formado em Economia, Jornalismo e Ciências Políticas pela UNIVILLE – SC. Gaúcho de nascimento e catarinense de coração. Conservador de direita em defesa da ética, da liberdade de expressão e por um Brasil mais justo. Apaixonado por vendas é fundador do Jornal Expresso Diário
Amauricio Borba