O deputado federal Jean Willys (PSOL-RJ) fez uma publicação em suas redes sociais, alegando que o ano de 2018 será regido por Exu, Xangô e Iansã, orixás considerados deuses africanos.

Ele também aproveitou para mandar uma indireta ao pastor Silas Malafaia, ao citar que este ano, a justiça chegará aos “vendilhões do templo” que usam a igreja para lavar dinheiro sujo. Esse trecho estaria associado ao fato do pastor Silas Malafaia ter sido vítima de boatos, que o acusaram de ter usado a igreja para lavar dinheiro.

Também não deixou de alfinetar o deputado Jair Bolsonaro, quando citou a parte onde o ano mal começou e um “mito” começou a ruir, ao qual tem o bordão de “bandido bom é bandido morto” e sobre tortura.

Leia a postagem do deputado na íntegra:

Desde muito cedo em minha vida, ainda muito menino mesmo, soube que mistérios existem e continuarão a existir, mesmo que seja próprio do ser pensante que a maioria de nós é tentar desvendar os mistérios que insistem em desafiar nossa consciência e razão. Sou, portanto, dos mistérios e eles me fascinam. Este ano, 2018, será regido por Exu, Xangô e Iansã. Quando soube disso, disse aos meus amigos mais íntimos e próximos: “Preparem-se: transformações profundas virão para alguns, estagnação completa para outros; a comunicação estabelecerá sólidas pontes em que muitos de nós atravessaremos, mas outros tantos se perderão no ruído que impede qualquer diálogo; tempestades reais e simbólicas vão arruinar velhas estruturas e não deixarão inteiros os deuses com pés de barro; e, sobretudo, os injustos e hipócritas pagarão caro por suas injustiças, cairão envergonhados diante de tribunais reais ou simbólicos – e desta justiça não escaparão nem mesmo os que se encarregam da justiça dos homens, mas não a respeitam”

O ano mal começou. E um “mito” e sua quadrilha já começam a sucumbir. Ladrões do erário, propagadores de ódio e de difamação, estão recebendo o troco por todo o mal que fizeram até aqui. E mesmo que a legião de imbecis que lhes segue queira se enganar, não há volta: a justiça prosseguirá. O que restará a essa gente odiosa, para que seja minimamente coerente, é rever seu slogan preferido – “Bandido bom é bandido morto!” – caso desejem ver os escombros que restarão dos bandidos de colarinho branco e apologistas da tortura vivos!

Aliás, estou aguardando da ignorante e excessivamente maquiada Rachel Sheherazade um pronunciamento no mínimo tão contundente quanto o proferido contra o adolescente negro por ter supostamente roubado um celular e, por isso, ter sido linchado em plena luz do dia e atado, sangrando, a um poste por uma trava de bicicleta.

A justiça também não tardará aos vendilhões do templo que usam igrejas para lavar dinheiro sujo e, com o propósito de esconder tal ilícito, propagam discurso de ódio contra gays, lésbicas e transexuais que seduzem até mesmo bichas, travestis e sapatões racistas e que conservam ódio de classe.

JORNALISMO DE QUALIDADE MERECE SER APOIADO, CURTA O EXPRESSO DIÁRIO NO FACEBOOK E ACOMPANHE AS NOTÍCIAS MAIS IMPORTANTES

COMENTÁRIOS