Jovem mata irmão de 5 anos em ritual e é presa em São Roque

Crime aconteceu na casa da família; mãe havia saído, deixando a irmã mais velha tomando conta do irmãozinho

SOROCABA – Uma jovem de 18 anos foi presa, suspeita de matar e mutilar o irmão de 5 anos em um suposto ritual de magia negra, na noite desta quinta-feira, 5, em São Roque, interior de São Paulo. O crime aconteceu na casa da família, no bairro Gabriel Piza. De acordo com a Polícia Civil, a mãe havia saído, deixando a irmã mais velha tomando conta do irmãozinho. Quando a mulher voltou, encontrou a casa trancada e a filha se negava a abrir. Ela só conseguiu entrar depois que a porta foi arrombada por um cunhado que mora próximo.

A cena encontrada no local chocou a família. A criança estava morta, com várias queimaduras pelo corpo. O menino teve os olhos perfurados e o pênis mutilado – a irmã teria comido o órgão genital. O corpo estava no chão do quarto e tinha ao redor várias velas acesas. O cunhado disse que a garota estava agressiva e arremessou objetos contra os familiares. Ele foi atingido por uma pedrada. A jovem precisou ser contida pelos policiais militares, chamados pela família.

A suspeita do crime, Karina Aparecida da Silva, foi levada para a delegacia da Polícia Civil e, após ser autuada por homicídio, foi encaminhada para a cadeia feminina de Votorantim, cidade da região. Peritos do Instituto de Criminalística da Polícia Civil fizeram levantamentos na casa. Um celular queimado, provavelmente pela garota, um cartão de memória, um canivete e uma porção de maconha foram apreendidos.

O corpo do menino passou por necrópsia no Instituto Médico Legal (IML) de Sorocaba. Exame preliminar indicou que a criança estava morta quando sofreu a mutilação. Conforme a Polícia Civil, aparentemente a jovem usou um travesseiro para matar o irmão por asfixia e, em seguida, vilipendiou o corpo.

O escrivão Anderson Goes disse que o celular e o cartão da memória serão enviados para perícia para que o conteúdo seja analisado. A investigação quer apurar se a jovem participava de algum grupo de satanismo ou magia negra pelas redes sociais e se houve incentivo de alguém para a prática do crime.

Karina passou por audiência de custódia na manhã desta sexta-feira e foi mantida presa. O corpo do menino estava sendo velado, em São Roque. Nenhum familiar quis comentar o caso. O defensor público que acompanhou a audiência informou que por ora não iria se manifestar.

Julio César Moreira

Graduando em administração de empresas pela UFPR-PR. Assessor de investimentos, hoje atua no setor privado como consultor na área de educação e inovação. Escreve regularmente sobre tópicos relacionados a economia, instituições e política.
Julio César Moreira

DEIXE UM COMENTÁRIO