Ministro abre dia de D de vacinação de crianças e adolescentes em MG

Com a baixa cobertura vacinal de crianças e adolescentes, mais de 38 mil postos de vacinação em todo Brasil estão abertos neste sábado (20), para o dia D da Campanha Nacional de Vacinação contra a Poliomielite e Multivacinação.

Para incentivar a vacinação, o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, abriu o dia D em na cidade mineira de Outro Preto, onde vacinou algumas crianças e falou da importância da imunização.

O objetivo do Ministério da Saúde é alcançar cobertura vacinal igual ou maior que 95% para a vacina poliomielite na faixa etária de 1 ano a menores de 5 anos de idade, além de atualizar a carteira de vacinação dos menores de 15 anos.

Números

Segundo dados do Ministério da Saúde, das 11.572.563 de crianças que estão no alvo da campanha pouco mais de 6% (741.795) foram imunizadas desde o início da campanha, em 7 de agosto.

“Esse é um problema do mundo inteiro, né? A cobertura vacinal tem caído. Durante a pandemia essa queda foi mais acentuada em face da tragédia sanitária decorrente da pandemia da covid-19. A estratégia que nós usamos é essa: é conversar com a população brasileira e esclarecer sobre a importância das vacinas do nosso calendário de vacinação, sobretudo para as crianças. A poliomielite já houve registro de casos em Israel, em Nova York e, se aconteceu nos Estados Unidos, o país mais desenvolvido do mundo, pode acontecer aqui no Brasil”, ressaltou Queiroga.

Vacinas

No total, 18 vacinas estão disponíveis para crianças e adolescentes até 15 anos atualizarem a caderneta de vacinação em todo o Brasil. As vacinas do Calendário Nacional de Vacinação, disponíveis para atualização da carterinha, são: hepatite A e B, Penta (DTP/Hib/Hep B), Pneumocócica 10 valente, VIP (Vacina Inativada Poliomielite), VRH (Vacina Rotavírus Humano), Meningocócica C (conjugada), VOP (Vacina Oral Poliomielite), febre amarela, Tríplice viral (Sarampo, Rubéola, Caxumba), Tetraviral (Sarampo, Rubéola, Caxumba, Varicela), DTP (tríplice bacteriana), Varicela e HPV quadrivalente (Papilomavírus Humano).

Estão disponíveis para os adolescentes, as vacinas HPV, dT (dupla adulto), febre amarela, Tríplice viral, Hepatite B, dTpa e Meningocócica ACWY (conjugada). Todos os imunizantes que integram o Programa Nacional de Imunizações (PNI) são seguros e estão registrados pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

As campanhas de vacinação vão coincidir com a imunização contra a covid-19 em andamento. Segundo o ministério, as vacinas de covid-19 poderão ser administradas de maneira simultânea ou com qualquer intervalo com as demais do Calendário Nacional, na população a partir de 3 anos de idade.

A atualização da situação vacinal aumenta a proteção contra as doenças imunopreveníveis, evitando a ocorrência de surtos e hospitalizações, sequelas, tratamentos de reabilitação e óbitos. A mobilização nacional é uma estratégia adotada pelo Ministério da Saúde e é realizada com sucesso desde 1980. Poliomielite.

Para a campanha contra a poliomielite, o público alvo estimado totaliza mais de 14,3 milhões de crianças. As menores de 1 ano, segundo o Ministério da Saúde, deverão ser vacinadas conforme a situação vacinal encontrada para esquema primário.

Já as crianças de 1 ano a 4 anos deverão ser vacinadas indiscriminadamente com a Vacina Oral Poliomielite (VOP), desde que já tenham recebido as três doses de Vacina Inativada Poliomielite (VIP) do esquema básico.

DEIXE UM COMENTÁRIO