Partido de Marina Silva perde congressistas e se aproxima da extinção

Após a pífia campanha presidencial de Marina Silva, o partido dela, a “Rede Sustentabilidade”, está cada vez mais perto da extinção.

Nas últimas eleições, a Rede só conseguiu eleger uma deputada federal, a indígena Joenia Wapichana (RR), e cinco senadores. De acordo com a cláusula de barreira aprovada pelo Congresso em 2017, tal desempenho impede que o partido obtenha recursos do fundo partidário e tenha direito à propaganda eleitoral de rádio e televisão.

Uma decisão final sobre o futuro do partido deveria ter sido tomada no final de dezembro, mas foi adiada para o Congresso Nacional Extraordinário da Rede, a ser realizado nos dias 30 e 31 de março em Brasília.

Dois senadores eleitos pelo partido, entretanto, não aguentaram a espera. Alessandro Vieira (SE) deixou o partido no dia 19 de dezembro rumo ao PPS. E o Capitão Styvenson (RN) deixou a Rede rumo ao Podemos, hoje (04).

Desta forma, o partido de Marina Silva ficou com apenas três senadores: Fabiano Contarato (ES), Flávio Arns (PR) e Randolfe Rodrigues (AP). Por enquanto.

VEJA TAMBÉM:  Ciro e Marina se reúnem em Brasília para discutir oposição a Bolsonaro

GOSTOU DESTA NOTÍCIA? ENTÃO CURTA E COMPARTILHE, É GRÁTIS!

ASSINE O EXPRESSO DIÁRIO, É GRÁTIS

DEIXE UM COMENTÁRIO