Ricardo Borges - 10.mar.2017/Folhapress

O PEN, ou Patriota, provável partido do presidenciável e deputado federal Jair Bolsonaro (RJ) quando deixar o PSC, atingiu em outubro seu número recorde de filiados: 75.369. O partido oscilava, desde janeiro deste ano, entre 72 mil e 73 mil.

O Partido Ecológico Nacional, que recentemente mudou seu nome para Patriota, foi fundado em 2011. E deverá crescer ainda mais até as eleições do ano que vem, inclusive com a adesão de parlamentares. Jair Bolsonaro (PSC-RJ) tem uma “tropa de choque” com deputados de diferentes partidos: DEM, PR, SD, PSD, PSC, entre outros.

Eles aguardam apenas  a “ janela partidária”,  período em que os parlamentares podem trocar de partido sem o risco de perder o mandato. Atualmente, essa “janela” será em março de 2018.

Major Olímpio (SD-SP), Delegado Éder Mauro (PSD-PA), Delegado Waldir (PR-GO), entre outros parlamentares devem fazer parte do Patriota-51, assim que a janela for disponibilizada.

As informações dão conta de que o partido de Bolsonaro deverá receber em torno de 30 parlamentares, formando assim a “tropa de choque “do presidenciável.

Mas o número tende a crescer, assim como as filiações no Patriota-51  por todo o País.

COMENTÁRIOS