Pente fino da Funai aponta sucateamento de aeronaves que atenderia índios

Um relatório apresentado por um grupo de trabalho da FUNAI apontou o sucateamento de 9 aeronaves vinculadas ao ministério da justiça. Elas estão distribuídas nos estados de Goiás, Rio de Janeiro, Pará e no Distrito Federal.

No relatório consta entre os problemas falta de peças, corrosão da estrutura, risco de incêndio, desgaste na pintura, dentre outros. 3 delas são irrecuperáveis.

A ministra Damares Alves acompanhou toda a ação de vistoria e ficou bastante indignada com a situação, e afirmou:

”Isto aqui ó, é um descaso que deixaram para a Funai e o retrato do que era a Funai no passado.”

Comentou também sobre a saúde indígena, que poderia ser melhorada com o uso das aeronaves:

“Uma Aeronave dessa com capacidade de 12 pessoas abandonadas desde 2013 pela funai. Uma aeronave que estava sendo destinada a saúde indígena. Quantos índios morreram de picada de cobra porque não tinha uma aeronave dessa próxima da aldeia para levá-lo ao hospital?.”

Amauricio Borba

Formado em Economia, Jornalismo e Ciências Políticas pela UNIVILLE – SC. Gaúcho de nascimento e catarinense de coração. Conservador de Direita sempre em defesa da ética, da liberdade de expressão e por um Brasil mais justo. Apaixonado por vendas é fundador do Jornal Expresso Diário
Amauricio Borba

DEIXE UM COMENTÁRIO