A Defensoria Pública do Estado de São Paulo ofereceu uma denúncia administrativa contra Ratinho na última quinta-feira, após o apresentador postar um vídeo no Instagram em que critica as novelas da Globo, por, segundo ele, ter muitos homossexuais.

Órgão ofereceu denúncia administrativa contra o apresentador, após a publicação de um vídeo em que ele reclama do número de homossexuais em novelas da Globo.

Através do seu Núcleo Especializado de Defesa da Diversidade e da Igualdade Racial, a Defensoria pede que a Secretaria de Estado de Justiça e Defesa da Cidadania instaure um processo administrativo e, ao final do procedimento, aplique multa ao apresentador por discriminação homofóbica.

De acordo com a assessoria de imprensa do órgão, Ratinho poderá ser multado em até 3.000 Ufesps (Unidades Fiscais do Estado de São Paulo) e o valor ainda poderá ser aumentado em até dez vezes.

Como uma Ufesp equivale à 25,70 reais atualmente, 3.000 equivalem a 77.100 reais.

Através de um comunicado à imprensa, o defensor público Rodrigo Leal defendeu que a fala do apresentador “é uma verdadeira exposição ampla via internet de ofensas homofóbicas proferidas contra os homossexuais de forma geral, tomando a homossexualidade masculina como algo negativo e ruim que, necessariamente, desqualificaria e depreciaria a programação de uma emissora de televisão”.

“Muito viado”

Na última quinta-feira, Ratinho publicou um vídeo na sua conta do Instagram contando que assistiu à minissérie de época Entre Irmãs e criticou a emissora responsável: “A Globo colocou viado até em filme de cangaceiro, gente? Naquele tempo não tinha viado, não.

Você acha que tinha viado naquele tempo? É muito viado”. Depois da repercussão, o apresentador chegou a postar um novo vídeo, afirmando que tudo não passava de uma brincadeira.

Procurada, a assessoria do apresentador afirmou que não se pronunciará sobre o caso.

 

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS EM PRIMEIRA MÃO. CURTA E SIGA NOSSAS MÍDIAS SOCIAIS NOS BOTÕES ABAIXO

COMENTÁRIOS