The Intercept teria contratado hacker procurado pelo FBI na Rússia para invadir os celulares de Moro e Deltan Dalagnol

Considerado o hacker mais procurado do mundo, o russo Evgeniy Bogachev aparece em um caminho financeiro que passa por uma agência de seguros brasileira, convertida de bitcoins, oriunda de uma conta identificada como sendo do site The Intercept Brasil, do jornalista norte-americano Glenn Greenwald.

Ao menos essas são as informações divulgadas por um grupo cracker com o codinome Pavão Misterioso, na tarde deste domingo (16).

Neste sábado, o grupo chegou a anunciar que iria fazer revelações sobre o Intercept, através de uma outra conta do Twitter, que foi aparentemente bloqueada em seguida.

O perfil do grupo trouxe uma série de indícios de que o The Intercept Brasil teria contratado o hacker russo para invadir os celulares de Moro e Deltan Dalagnol, com objetivo de gerar uma crise de legitimidade contra a Operação Lava Jato. O grande financiador do The Intercept, Pierre Omidyar, é o dono do E-Bay.

A relação entre Greenwald e outro hacker internacional procurado, Edward Snowden, já haviam sido divulgadas. As informações divulgadas pelo grupo neste domingo reforçam a hipótese de influência russa na operação que revelou conteúdo privado do ministro da Justiça e de procuradores federais.

Evgeniy Bogachev já foi considerado um “trunfo” da Rússia contra os EUA, assim como Edward Snowden, protegido pelo governo russo e amigo pessoal de Greenwald. O FBI já ofereceu 3 milhões de dólares pela captura de Bogachev.

As informações são do site Estudos Nacionais

Amauricio Borba

Formado em Economia, Jornalismo e Ciências Políticas pela UNIVILLE – SC. Gaúcho de nascimento e catarinense de coração. Conservador de Direita sempre em defesa da ética, da liberdade de expressão e por um Brasil mais justo. Apaixonado por vendas é fundador do Jornal Expresso Diário
Amauricio Borba

DEIXE UM COMENTÁRIO