De acordo com o Diário do Poder, o governador e Goiás, Marconi Perillo, atual vice-presidente do PSDB, afirmou que o presidente da República terá necessariamente que liberar verbas para os parlamentares se quiser aprovar a reforma da Previdência no Congresso Nacional.

“Vamos falar a verdade: no ano que vem o presidente tem que abrir as emendas, não tem outro jeito. Você vai gastar um dinheiro para resolver um problema”, disse Perillo.

O governador entrou na articulação para convencer deputados tucanos e de seu Estado a votarem a favor da reforma, a pedido do Palácio do Planalto.

Ainda de acordo com o vice-presidente tucano, o governo federal pode começar a votar a reforma nas próximas semanas, mas a conclusão ficará para o ano que vem. Daí a relevância de liberar verbas para emendas em 2018.

Perillo disse. também, que os governadores do PSDB vão se empenhar em reverter votos a favor da reforma. “Daqui pra frente a nossa pressão vai crescer. Nós estamos totalmente fechados. Eu, o Pedro Taques (Mato Grosso), o Reinaldo Azambuja (Mato Grosso do Sul), o Geraldo (Alckmin, de São Paulo)… E o Beto (Richa, do Paraná) não têm por que não estar também”, disse ele após o encontro partidário de sábado. “O problema é o eleitor. Os caras estão com medo de perder voto na eleição. É um absurdo.”

A verdade, entretanto, é mais amarga. Os tucanos ficaram em cima do muro até agora e, aparentemente, ainda se penduram nele. Agora querem chantagear o Planalto exigindo dinheiro para votar a Reforma. É muita cara de pau.

JORNALISMO DE QUALIDADE MERECE SER APOIADO, CURTA O EXPRESSO DIÁRIO NO FACEBOOK E ACOMPANHE AS NOTÍCIAS MAIS IMPORTANTES

COMENTÁRIOS