BOMBA! Palocci abre a caixa-preta do BNDES e revela o fim de Lula

No mesmo horário que o ministro da Justiça Sérgio Moro era chamado de ladrão por um bando de corruptos, Antônio Palocci fez revelações estarrecedoras em uma sessão secreta da CPI do BNDES.

Esqueçam o Petrolão eu vou te apresentar o maior esquema de corrupção da história humana.

O BNDES ou Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social é uma empresa pública federal cujo objetivo é o financiamento de longo prazo que faz investimento em todos os segmentos da economia brasileira.

Ele utiliza dinheiro público como por exemplo dinheiro que foi retirado do Fundo de Amparo ao Trabalhador, aquele mesmo fundo que teve que pagar boa parte dp Seguro desemprego por falta de dinheiro. Em resumo,o banco usa o nosso dinheiro dos nossos impostos.

Uma das obras mais comentadas que foram financiadas pelo BNDES foi o porto de Mariel que custou para nós R$ 2,3 bilhões de reais.  Para você ter uma ideia um quilômetro de asfalto no Brasil custa em média R$ 1 milhão de reais, com esse valor seria possível asfaltar mais de 2.300 km de estradas ou construir mais de 8.800 postos de saúde.

Ou seja não faz muito sentido emprestar para Cuba um valor que provavelmente não será pago e que poderia ser utilizada no Brasil.

Mas o que Palocci o eterno braço direito de Lula disse na CPI? Segundo Palocci o grande articulador do esquema para roubar o BNDES era Lula, e que o total liberado pelo banco em transações duvidosas foi em torno de R$ 500 bilhões de reais, exatamente a metade da quantia que a Reforma da Previdência pretende economizar para salvar o país em 10 anos.

Palocci afirmou que o ex-presidente Lula tinha como objetivo uma espécie de Poder Mundial, financiando obras e eleições de nações amigas e ganhando muito com isso.

Palocci afirmou que tentou remover de lula a ideia de utilizar dinheiro público para financiar obras e outras ações, mas que o Lula não deu ouvidos. Para conseguir as liberações era preciso burlar sistema, isso nunca foi um problema do PT.

Como o dinheiro era roubado?

Para você financiar uma obra em um país qualquer é preciso que aquele país tem uma nota de pagamento, ou seja você atribui uma nota de acordo com a capacidade daquele país pagar ou não um empréstimo.

Um país com Angola por exemplo seria classificado uma nota baixa e não teria condições de devolver esse dinheiro para Brasil, mas Angola teve mais de R$ 14 bilhões de reais em financiamento do BNDES aprovados.

A manipulação ocorria nas notas de risco e garantias para pagamento dos empréstimos, o país que não poderia devolver o dinheiro magicamente se transformava em um bom pagador, e o resultado disso é que esses empréstimos provavelmente nunca serão pagos.

O TCU já vem um bom tempo investigando essas movimentações e apresentou um cálculo. O cálculo é o seguinte, cada obra no exterior financiada pelo banco em média desviava 50% do valor liberado, provavelmente todo dinheiro desviado foi utilizado para se pagar propina no exterior aos agentes envolvidos e provavelmente ao partido dos trabalhadores.

Palocci confirmou o uso de contas bancárias no exterior para movimentar o dinheiro da propina, e isso quer dizer que devem haver contas no exterior abarrotado com dinheiro do BNDES o nome do PT.

Vamos dar o cálculo rápido?

Se R$ 500 bilhões foram liberados para países amigos, e desses R$ 500 bilhões cerca de 50% do valor era propina, estamos falando de uma bagatela de R$ 250 bilhões do dinheiro do contribuinte brasileiro em propinas.

Outra coisa que chamou muita atenção do TCU foi a liberação de empréstimo acima do valor das obras, por exemplo: Uma obra que custava R$ 200 milhões recebia do BNDES R$ 600 milhões, provavelmente esse dinheiro extra também era propina.

Segundo Palocci dentro do Brasil Lula tinha outro esporte, criar bilionários, ele dava a palavra final nos escolhidos para serem campeões nacionais como JBS, Odebrecht, Eike Batista e vários outros empresários mega milionários.

Em quantos milhões de empresários sofrem todos os dias para manter suas empresas abertas sem nenhuma possibilidade de conseguir um financiamento no BNDES, Lula escolhia a dedo os novos bilionários do Brasil.

Mas como eu disse, esse é só o começo, algumas perguntas ficam?

O desespero da esquerda e tentar tirar Lula da cadeia? O financiamento hackers internacionais? A compra de algumas pessoas da imprensa tem algo a ver com esses bilhões? Os empréstimos estão sendo pagos? Qual é o verdadeiro tamanho do rombo nos cofres públicos?

Que a caixa-preta do BNDES seja aberta e que possamos saber de tudo isso e ver as respostas deste que ja é considerado o maior esquema de corrupção do planeta.

 

Amauricio Borba

Formado em Economia, Jornalismo e Ciências Políticas pela UNIVILLE – SC. Gaúcho de nascimento e catarinense de coração. Conservador de Direita sempre em defesa da ética, da liberdade de expressão e por um Brasil mais justo. Apaixonado por vendas é fundador do Jornal Expresso Diário
Amauricio Borba

DEIXE UM COMENTÁRIO