Homem é preso por suspeita de agredir esposa grávida a pauladas em Itaquaquecetuba

Um encanador de 30 anos foi preso na noite desta quinta-feira (16) por suspeita de ter agredido a esposa grávida de 7 meses a pauladas, com puxões de cabelo e tapas em Itaquaquecetuba. Segundo a polícia, a vítima tinha hematomas nas pernas.

A mulher disse para a polícia que já sofria agressões há algum tempo. O crime foi na casa do casal, no bairro Cidade Kemel. A Polícia Militar foi chamada e encontrou o suspeito no local.

De acordo com a PM, ele negou o crime e estava bastante alterado. A vítima foi levada para uma unidade de saúde e teve alta em seguida.

Já na delegacia, a mulher disse que o marido chegou em casa bêbado e começou a agredi-la, inclusive com o cabo de uma vassoura. Ela disse que as agressões se repetem sempre que ele bebe. Em um dos episódios, a vítima contou que ele chegou a jogar álcool nela e ameaçou atear fogo.

A grávida ainda disse que suporta as agressões porque não tem para onde ir. Ela disse para a polícia que quer medidas protetivas para que o marido não se aproxime.

De acordo com a polícia, o homem assumiu que bebeu e que discutiu com a esposa porque “ele é quem manda na casa”, mas negou as agressões.

O delegado estipulou fiança de R$ 3 mil e solicitou o afastamento do suspeito de casa ou de qualquer local de convivência com a vítima.

A polícia requisitou ao Instituto Médico Legal (IML) exame de corpo de delito para a vítima e o suspeito.

O caso foi registrado como lesão corporal e violência doméstica.

Julio César Moreira

Graduando em administração de empresas pela UFPR-PR. Assessor de investimentos, hoje atua no setor privado como consultor na área de educação e inovação. Escreve regularmente sobre tópicos relacionados a economia, instituições e política.
Julio César Moreira

DEIXE UM COMENTÁRIO