Projeto de Eduardo Bolsonaro quer Ayrton Senna como herói da Pátria

Tricampeão mundial de Fórmula 1, Ayrton Senna poderá ser oficializado como herói da Pátria.

A Comissão de Educação, Cultura e Esporte (CE) aprovou nesta terça-feira (2) um projeto de lei que propõe a inclusão do nome do piloto no livro de aço que reúne personalidades que tiveram papel importante na história do Brasil.

A proposta depende agora de confirmação do Plenário do Senado.

O projeto de lei foi apresentado em 2016 é de Eduardo Bolsonaro (PSL-SP), então deputado federal. O relatório favorável é de autoria do senador Zequinha Marinho (PSC-PA), e destaca o trabalho filantrópico de Senna e suas demonstrações de amor ao país.

A inclusão no Livro dos Heróis e Heroínas da Pátria representa um reconhecimento formal do Estado brasileiro de grandes feitos para o país.

A obra está depositada no Panteão da Pátria e da Liberdade Tancredo Neves, em Brasília, e tem os nomes como Getúlio Vargas, Dom Pedro I, Tiradentes, Santos Dumont, Zumbi e Anita Garibaldi.

Amauricio Borba

Formado em Economia, Jornalismo e Ciências Políticas pela UNIVILLE – SC. Gaúcho de nascimento e catarinense de coração. Conservador de Direita sempre em defesa da ética, da liberdade de expressão e por um Brasil mais justo. Apaixonado por vendas é fundador do Jornal Expresso Diário
Amauricio Borba

DEIXE UM COMENTÁRIO