Detalhes da delação de Palocci enterra Lula

Homem forte dos governos Lula e Dilma, Antonio Palocci pretende delatar informações comprometedoras contra esses governantes.

A informação é destaque na edição da revista Isto É que começou a circular nesta sexta-feira. A publicação afirma ter feito contato com três fontes diferentes que tiveram acesso ao resumo do que o ex-ministro.

Ele está preso numa cela em Curitiba desde o ano passado, devido à Operação Lava-Jato.Entre as revelações que o ex-ministro fará, segundo a revista:

  1. Confirmação de que, sim, é mesmo o “Italiano” das planilhas da Odebrecht e detalhará o destino de mais de R$ 300 milhões recebidos da empreiteira em forma de propina, dos quais R$ 128 milhões são atribuídos a ele;
  2. Quando e em quais circunstâncias movimentou os R$ 40 milhões de uma conta-propina destinada a atender as demandas de Lula.
  3. Atestará que, do total, R$ 13 milhões foram sacados em dinheiro vivo para o ex-presidente petista. Quem sacou o dinheiro e entregou para Lula foi um ex-assessor seu, o sociólogo Branislav Kontic. Palocci se compromete a detalhar como eram definidos os encontros de Kontic com Lula. Havia, por exemplo, uma senha, que apenas os três sabiam.
  4. Dirá que parte da propina que irrigou essa conta foi resultado de um acerto celebrado entre ele e Lula durante a criação da Sete Brasil, no ano de 2010. O ex-presidente teria ficado com 50% da propina. Um total de R$ 51 milhões.
  5. Revelará como foi o processo de obtenção dos R$ 50 milhões para a campanha de Dilma, num negócio fechado entre o PT e a Odebrecht, com a ajuda de Lula e do ex-ministro Guido Mantega. E mostrará como Dilma participou das negociatas e teve ciência do financiamento ilegal.
  6. Afirmará que a consultoria Projeto foi usada também para recebimento de propinas. Indicará favorecidos. Comprometeu-se ainda a entregar o número de contas no exterior que foram movimentadas por esse esquema.
  7. Pretende mostrar como empresas e instituições financeiras conseguiram uma série de benefícios dos governos petistas, como isenção ou redução de impostos, facilidades junto ao BNDES, renegociação de dívidas tributárias, etc.

Veja um resumão:

GOSTOU DESTA NOTÍCIA? ENTÃO CURTA, É GRÁTIS! ISSO NOS MOTIVA A CRIAR MAIS CONTEÚDO DE QUALIDADE PARA VOCÊ!

COMENTÁRIOS