Defensor da limitação da banda larga fixa é o novo presidente da Vivo no Brasil

A política da banda larga fixa se tornou um assunto polêmico nos últimos anos, a respeito das limitações do uso da internet e mesmo após o término das discussões controversas o uso da mesma cresceu, de acordo com dados liberados pela Anatel.

O assunto agora pode voltar a tona, já que Christian Gebara é um defensor da limitação banda larga fixa.

Gebara será o novo presidente da Vivo no Brasil, assumindo o cargo a partir do primeiro dia de 2019.

Ele substituirá Eduardo Navarro, que permanecerá como presidente do conselho administrativo da companhia. Para completar a diretoria: David Melcon Sanchez-Friera, de finanças e Breno Rodrigo Pacheco de Oliveira, diretor jurídico e secretário-geral.

Gebara assumirá com o desafio de continuar com o ritmo que a Vivo estava apresentando, mantendo-se como a única operadora entre marcas brasileiras mais valiosas.

No terceiro trimestre de 2018, a empresa registrou um lucro de R$ 3,2 bilhões, um aumento de 160% se comparado à mesma faixa de tempo do ano de 2017.

Ele foi um dos responsáveis pela fusão com a GVT em 2016 e no mesmo período se posicionou a respeito da banda larga fixa, afirmando que já estava em um “caminho sem volta” e era só questão de tempo para que fosse o padrão de mercado, ou seja, no futuro os clientes que ultrapassassem o limite mensal, teria sua conexão cortada.

Apesar de projetos de lei que impedem a instauração de franquias fixas, não houve projeto sequer que recebeu aprovação.

Um liminar da Anatel, porém, proíbe que as operadoras limitem as franquias de banda larga.

GOSTOU DESTA NOTÍCIA? ENTÃO CURTA E COMPARTILHE, É GRÁTIS!

ASSINE O EXPRESSO DIÁRIO, É GRÁTIS

COMENTÁRIOS