Guilherme Boulos responde processo por bater na traseira de uma moto e se omitir em fazer o concerto

A Folha de São Paulo fez um levantamento sobre processos envolvendo os presidenciáveis e localizou casos como o de Guilherme Boulos (PSOL).

Além de processos relacionados ao Movimento dos Trabalhadores Sem Teto, do qual é líder, ele teria batido na traseira de uma moto, arremessando-a contra a traseira de outro carro, segundo o boletim de ocorrência.

O dono do outro veículo disse à Justiça que Boulos prometeu falar com seu advogado sobre o conserto. “Desde então o requerido [Boulos] não mais atende suas ligações.”

O número de investigações e processos pode ser maior porque o levantamento não inclui ações em segredo de Justiça, processos trabalhistas e eventuais ações movidas na Justiça de primeira instância de estados que não são os de origem ou atuação política do presidenciável.

Há também tribunais que dificultam o acesso público.

Guilherme Boulos afirmou, via assessoria, que “o próprio autor da reclamação diz que quem atingiu o veículo dele foi um motociclista, que teria fugido depois do acidente —e não o candidato”.


GOSTOU DESTA NOTÍCIA? ENTÃO CURTA E COMPARTILHE, É GRÁTIS! ISSO NOS MOTIVA A CRIAR MAIS CONTEÚDO DE QUALIDADE PARA VOCÊ!

AJUDE A MANTER ESTE SITE ONLINE, FAÇA UMA DOAÇÃO


COMENTÁRIOS