John Bolton, conselheiro de Trump, diz que vitória de Bolsonaro é ‘sinal positivo’

Conselheiro linha-dura do presidente americano falou da política dos EUA para a América Latina e chamou Cuba, Venezuela e Nicarágua de 'troika da tirania'.

John Bolton, conselheiro de segurança nacional da Casa Branca, disse nesta quinta-feira (1º) que a eleição de Jair Bolsonaro (PSL) como novo presidente do Brasil é um sinal positivo para a América Latina.

“As recentes eleições de líderes afins em países-chave, incluindo Iván Duque na Colômbia e, no último final de semana, Jair Bolsonaro no Brasil, são sinais positivos para o futuro da região e demonstram um crescente compromisso regional com princípios de livre mercado e governança aberta, transparente e responsável ”, disse Bolton na Freedom Tower, em Miami, um marco histórico nacional americano que serviu como local de processamento de refugiados cubanos nos anos 60.

No discurso sobre a política do governo Trump em relação à América Latina, Bolton elogiou Duque e Bolsonaro, e atacou os governos de três outros países latino-americanos — Cuba, Venezuela e Nicarágua — por abraçar o que ele chama de “ideologias venenosas”, ou seja, o socialismo.

“A troika da tirania neste hemisfério – Cuba, Venezuela e Nicarágua – finalmente encontrou alguém à sua altura”, afirmou Bolton. “Estou aqui para entregar uma mensagem clara do presidente dos Estados Unidos sobre nossa política em relação a esses três regimes”, disse Bolton. “Sob essa administração, não vamos mais apaziguar ditadores e déspotas perto de nossa costa neste hemisfério. Não recompensaremos pelotões de fuzilamento, torturadores e assassinos.”

Amauricio Borba

Formado em Economia, Jornalismo e Ciências Políticas pela UNIVILLE – SC. Gaúcho de nascimento e catarinense de coração. Conservador de Direita sempre em defesa da ética, da liberdade de expressão e por um Brasil mais justo. Apaixonado por vendas é fundador do Jornal Expresso Diário
Amauricio Borba

DEIXE UM COMENTÁRIO